quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Contra o manhoso, votar, votar!

Tinha dificuldades, desta vez, em ir às urnas. E admitia abster-me. Por não ter candidato…

E isto porque a Alegre não perdoarei o passado recente: a responsabilidade na queda dos dois melhores ministros – e estes sim, consequentemente empenhados da defesa do estado social -as chantagens sobre o governo do seu partido, a ingenuidade na defesa da união das esquerdas, como se fosse do vinagre que se faz o vinho e não o contrário.

Mas os últimos dias da campanha obrigam-me a rever as coisas. Não tanto por mérito de Alegre. Acontece que o manhoso é ainda pior, mais intelectualmente desonesto, que o que já tinha por adquirido. E, com enorme falta de tacto, permite-se mesmo declinar já o que será a sua futura postura presidencial: chefiar, de forma ostensiva, a oposição, a partir de Belém. De facto, o que tem dito do governo, as acusações feitas, boca escancarada, só permitem concluir que assim será.

Sentiu-se alcandorado a divindade com as velinhas com que se viu rodeado na contestação a lei que ele mesmo promulgou. E tomou-lhe o gosto.

Mas, porque manhoso é muito pior que gato assanhado, toca a votar. Contra o manhoso, votar, votar!

3 comentários:

MFerrer disse...

Todos ao Chiado amanhã!
http://homem-ao-mar.blogspot.com/2011/01/o-ultimo-baluarte-do-euro.html

aires disse...

essa do manhoso, é maravilha..
votarei em qualquer um que nao seja o manhoso!!!

amsf disse...

As elites nacionais vão receber o meu cartão vermelho da mão do candidato José Manuel COELHO!

Ainda acredito numa 2ª volta que depende dos portugueses e não das empresas de sondagens...