sexta-feira, 24 de abril de 2009

O que uns noticiam e outros omitem


Caso Freeport
Advogados ingleses ilibaram Smith
por CARLOS RODRIGUES LIMA 22 Abril 2009
Uma tradução à letra de um documento apreendido a Charles Smtih levou a investigação a pensar que se tratava de José Sócrates, mas afinal tudo não passava de uma expressão idiomática. O inglês foi filmado a dizer que pagou luvas ao actual primeiro-ministro, mas uma investigação de advogados concluiu que tudo não passou de uma história inventada.
Folheio esmiuçadamente o Público. E nada. Melhor: vem uma notícia com este título "Sócrates não devia falar sobre o caso Freeport, diz Soares." Pois não, que ser assado em lume brando dá um gozo que nem vos conto...
Mas vou contar com os bons ofícios do telejornal de referência da TVI, com mais ou menos botox. Aposto em como a Manela irá retomar esta notícia do DN online de 22-04-09.

1 comentário:

2MOPinto disse...

Após ler este post fico com a impressão que os advogados ingleses investigam muito mais e melhor do que a nossa muito portuguesa Polícia Judiciária.
Que tal o Ministério de Justiça colocar a investigação criminal em outsourcing?
Talvez assim o famigerado Caso Freeport (não é "Freepor", cuidado!) seja arquivado, desculpem, seja resolvido antes das eleições, para além de se evitar os assados em lume brando, tal como brandos sãos os nossos costumes. É que, apesar de o gás ter baixado de preço, a crise que nos envolve obriga a um muito apertado controlo de custos.