terça-feira, 13 de outubro de 2009

O povo não é parvo…

O BE não queria sujar as mãos na autarquia. Recusou compromissos, entendimentos pré-eleitorais. E Fazenda fez questão de garantir que, mesmo se eleito, não aceitaria qualquer pelouro. Ficaria sim para ser oposição, para chatear. Em defesa da pureza da esquerda, da esquerda à BE.
Então qual a utilidade de um voto no BE, salvo permitir a vitória de Santana? Terão percebido o sinal?
E lá se foi um negócio. O de ser vereador apenas para poder mandar vir, sempre das coisas mais fáceis do mundo. Mas para as quais alguns gostam de ser eleitos e pagos.

1 comentário:

Arriaga disse...

Agora quer ser vice-presidente da AR. E se não for, logo terá apetite para outros voos.