sexta-feira, 27 de março de 2009

A correcta utilização do preservativo pelos abstinentes...

Contributo da Graça

3 comentários:

Milu - miluzinha.com disse...

Eheh! Vá lá, vá lá! Enfiado na cabeça era pior!

Jorge Manuel Ferreira disse...

"O Papa não proibe nada,orienta comportamentos.
Não tem autoridade para proibir nada."

(Pe.Feytor Pinto-Prof.Bioética)

A. Moura Pinto disse...

Jorge
Era o que faltava: poder proibir seja o que for.
Nem ele, nem ninguém. Em questões "civis", o não permitido é sancionado pela lei. Mas, quanto a estas, temos que são as leis feitas pelos representantes do povo (falo de democracias)e para o povo.
Em questões religiosas, tudo é diferente. Aí não existe qq participação democrática. Aí defrontamo-nos com os dogmas, o poder infalível do Papa. Depois, entre outras coisas, temos a excomunhão, por muito grande que seja a fé do excomungado. Sem apelo ou agravo.
E isto é tão diferente...
A menos que as coisas se limitassem à orientação de comportamentos. Mas não é que se conhece da ICAR que castiga ou pune em nome de Deus. E isto dá para tudo, sustentado na infabilidade, só tolerada em nome da fé... E a fé é coisa muito complicada, não é?