quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Lobo e Capuchinho, na Quadratura do... Circo














Diz o lobo que é inconcebível o silêncio do governo face à alteração dos pressupostos que conduziram à fixação do aumento salarial de 2.9% para a função pública.
Isto porque, se os 2.9% tinham em conta uma inflação de 2.6%, então haveria que corrigir / reduzir o aumento uma vez que a inflação se estima agora em 1%.
Esquece que a função pública acumulou em anos sucessivos considerável perda de poder de compra. Diferença que o aumento de 2.9% de modo algum repõe.
E capuchinho acompanha o lobo. Que sim senhor, que é uma vergonha o silêncio.
Eu não sou funcionário público. E eles também não aparentam nada sê-lo. Deve ser a diferença. Sem que isso explique, por si, toda a falta de vergonha.

4 comentários:

Ana Sofia Couto disse...

Pareceu-me que o António Costa estava muito bem preparado hoje. A expressão «as cinco fases do Pacheco Pereira» dava um bom título para um post.

A. Moura Pinto disse...

PP dá sempre bons pretextos para postes..
Há pessoas com muito facilidade para se porem a jeito, como era o caso do presidente Tomás, uma inspiração inesgotável quanto a anedotas...

A Presença das Formigas disse...

Quadratura do Circo. Boa cena, se não tiver de pagar direitos de autor, vou passar a referir-me à coisa dessa maneira.

A. Moura Pinto disse...

Quando dei com aquela foto para ilustrar é que me ocorreu a Quadratura do Circo. Estavam mesmo a jeito.
Direitos de autor? Nada...